Seguidores

terça-feira, 24 de agosto de 2010

As controvércias sobre o desmatamento no Brasil:

Novos focos de queimadas foram registrados no Brasil neste ano, segundo informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O meteorologista Raffi Agop, do Inpe, explicou ao G1 que as áreas estão localizadas principalmente no sul do Tocantins e norte de Goiás, perto da divisa com Mato Grosso. Novos pontos de incêndio também surgiram no sul de Goiás e no Pará. Nesses locais, segundo Agop, o Inpe ainda não havia registrado focos de incêndio.
Entre as áreas citadas por Agop estão o Parque Nacional do Araguaia e a Serra Geral do Tocantins, que são unidades de conservação. “São pontos novos, que não queimavam há dez anos. O Tocantins, por exemplo, teve cerca de 4.200 focos neste ano contra pouco mais de 900 no ano passado. Do total no estado em 2010, 40% dos focos ocorreram dentro ou perto de unidades de conservação”, disse.
O Inpe ainda não estimou a extensão atingida e as causas dos novos incêndios. Porém, o meteorologista ressalta que, apesar das novas áreas, os pontos de incêndio diminuíram de maneira geral nos últimos anos. “O número tem caído por conta da queda no desmatamento e também pelo aumento na fiscalização das áreas de vegetação. No ano passado, a quantidade de queimadas foi bem menor também, pois choveu mais do que nos outros anos. Isso não é verdade! Foi o mesme que a Ministra de Meio Ambiente falou sobre o desmatamento, no mesmo texto podemos notar que as declarações são mentirosas, não da para entender um governo que fica protegendo latifundiarios criminosos, sabe-se que em grande parte são fazendeiros, politicos, Governadores, Deputados Senadores e até mesmo ex-Presidente da Republica. “Vamos votar”
A região Amazônica, por sua diversidade biológica, sua grande fonte de recursos naturais e por representar um ecossistema sensível ao equilíbrio do planeta é sistemática e constantemente monitorada través de imagens de sensoriamento remoto e técnicas de Processamento Digital com o intuito de observar os incrementos nas áreas de desmate e queimadas.
A Polícia Federal em parceria com o IBAMA e com o Governo do Estado através do IMAC vem executando a identificação dessas áreas e efetuando as sanções cabíveis para que sirvam de forma punitiva e educativa com o objetivo de prevenir os desflorestamentos e as queimadas ilegais.
Desde o dia 21/08 (sábado), equipes compostas de Policiais Federais, Fiscais do IBAMA, do IMAC e a Força Nacional trabalham diuturnamente em busca de queimadas ilegais e seus autores. As equipes percorrem dezenas de quilômetros por terra e pelo ar utilizando o helicóptero do Governo do Acre.
Desmatamento e queimadas são enquadrados como crimes ambientais e podem resultar em penas de até quatro anos de prisão. As atividades da Operação Floresta Viva III devem se estender enquanto durar o Estado de Alerta decretado pelo Governo local.
Fonte MMA - Fotos Arturo

Um comentário:

Valdecy Alves disse...

Leia matéria em meu blog de como utilizar a arte para criar uma consciência de preservação do patrimônio histórico material e imaterial. Caso Município de Senador Pompeu, Ceará. Leia, comente e divulgue:http://www.valdecyalves.blogspot.com/